kvtfeminino

Pontos sensíveis da mulher

 

Como terapeuta comportamental consciencial vou abordar os pontos sensíveis da mulher a partir do comportamento feminino.

Primeiramente é necessário que se compreenda um pouco sobre este universo que é muito amplo e profundo, pois envolve questões que não são somente pertinentes à maneira de ser da mulher, mas também as que têm a ver com a visão da mulher de uma forma geral, tanto a interna a que é de dentro para fora, quanto a externa, a que vem de fora para dentro.

Um ponto muito sensível do comportamento feminino é a auto-imagem, ou seja, é a visão, a idéia que a mulher tem sobre si mesma. Isto é muito amplo, pois envolve milênios de preconceitos contra a mulher e, isto, também já se tornou de certa forma uma visão coletiva, uma visão comum a muitas pessoas que age de forma consciente e inconsciente sobre a visão da mulher sobre si mesma. Por isto a mulher se preocupa muito com a imagem que ela representa, pois tem sobre si muitos pontos negativos a serem vencidos, como se a mulher tivesse que provar o tempo inteiro que é capaz, que é inteligente, que é confiável e que tem o direito a ser livre em seu desenvolvimento como ser humano.

Se a mulher é resolvida como mulher isto não se torna um peso, mas sim parte de sua vida, pois é consciente desta imagem negativa coletiva e sabe lidar com ela de forma harmônica. Por outro lado, se a mulher não é resolvida consigo mesma como mulher, se ela é mais afetada, é mais sensível em relação a preconceitos contra o feminino tende a formar uma auto-imagem assim desta forma, ou seja, não confia em si mesma, não se sente capaz, tem dúvidas em relação a seus talentos, dentre outros.

A questão da imagem externa, física e estética é outro ponto sensível da mulher, pois também estão relacionadas a conteúdos internos, pois a mulher é alvo constante de uma somatória de imposições sobre beleza e estética que a bombardeia de todos os lados, impondo modelos de beleza que são criados por uma indústria de estética, que a todo momento a induz a ter a obrigação de atender a estes modelos para poder manter a beleza ideal. As revistas de estéticas prometem tratamentos milagrosos, emagrecimentos imediatos, transformações mágicas que muitas vezes trazem a ilusão e faz com que a mulher deixe de aceitar sua própria natureza física e insista em algo que, naturalmente ela não tem como alcançar numa expectativa ideal. Nunca se vendeu tanta propaganda de tratamentos invasivos que dão a garantia de uma transformação radical e efetiva se popularizando e tornando possível até a classes economicamente mais baixas.

A questão da idade também é um ponto sensível do comportamento da mulher, pois é valor cultural em nossa sociedade a mulher se manter sempre jovem, mantendo o frescor da pele sem sinais de envelhecimento e corpo de jovem; em fim, a mulher não tem o direito de envelhecer bem e de se conservar bonita de acordo com sua idade. O tempo para mulher é um inimigo constante que ela luta contra o tempo inteiro, quando na realidade o tempo traz os ciclos da maturidade e a beleza natural em si mesmos. Isto já não é valor em relação aos homens, que quanto mais velhos vão sendo mais admirados pelas mulheres como “coroas” charmosos e bonitos. A mulher esconde seus cabelos brancos, pois do contrário rapidamente é considerada velha; já o homem de cabelos grisalhos ou brancos é puro charme. Afinal, será que o tempo passa diferente entre homens e mulheres ou isto é apenas uma questão de valores impostos pela sociedade que acabamos aceitando como definitivos?

Outro ponto sensível do comportamento feminino é a traição. A mulher não suporta traição e isto não é somente relativa a relacionamentos e sim de uma forma geral. A traição abala consideravelmente a imagem da mulher primeiramente em relação a si mesma, ou seja, lá dentro, para depois ir para fora. A primeira reação é ir contra si mesma e se achar impotente, incapaz, não merecedora, em fim em se achar uma “porcaria”. Somente depois vem a raiva contra o outro e a preocupação com a imagem perante os “outros”.

Tudo isto abala a mulher de forma direta ou indireta e acaba por forçá-la a sempre atender as expectativas internas que provém do externo, que neste caso é a opinião do outro. O outro é mais um ponto sensível do comportamento feminino. As mulheres valorizam e se preocupam muito com a opinião do outro em relação a sua imagem; com isto muitas vezes deixam de fazer o que gostam e o que sentem que é importante, que é essencial para si mesmas e fazem o que imaginam que irá agradar o outro. Dizem que a mulher não se embeleza para o homem, mas sim para as mulheres. O que vocês mulheres pensam sobre isto? Dicas:

- reconheça a si mesma se valorizando sempre

- nunca vá contra si mesma

- pense que o outro nada mais é do que sua auto-imagem projetada para fora

- se aceite como você é

- se ame, se acolha e seja você mesma

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.